CEPID

Atividades

Divulgação

Serviços

Mini-Simpósio de Oxigênio Singlete promove discussões e incentiva colaborações internacionais

Participantes do Simpósio

Realizado no Instituto de Química da USP e em Cambury, São Sebastião, o Mini-Simpósio de Oxigênio Singlete reuniu, na semana passada, cientistas brasileiros e estrangeiros em torno de um programa que incluiu não apenas palestras, mas principalmente discussões abertas e aprofundadas.

Na avaliação do professor Maurício S. Baptista, do Instituto de Química da USP, membro do CEPID Redoxoma e um dos organizadores do evento, “o resultado do encontro foi muito positivo, foi importante mudar o paradigma da maioria dos encontros científicos, ao promover discussões e interações pessoais. Os participantes ficaram muito bem impressionados, seja pelo nível científico, seja pelo ambiente, que favoreceu discussões abertas.”

O simpósio foi organizado em duas etapas. Na primeira, em São Paulo, foram apresentadas palestras abordando aspectos mais genéricos do oxigênio singlete. Nesse dia, o evento teve a participação de 70 inscritos, entre pesquisadores, pós-doutorandos e estudantes. A segunda etapa foi realizada em Cambury, por dois dias e com a participação de 50 inscritos. A programação foi mais específica e privilegiou as discussões aprofundadas sobre questões relacionadas ao oxigênio singlete, como métodos de detecção e quantificação, reatividade e efeitos biológicos e aplicações na área da saúde.

Como resultado do simpósio, o pesquisador destaca a intensificação das colaborações internacionais já existentes e o estabelecimento de novas colaborações e parcerias.

Além disso, algumas propostas que surgiram durante o evento já estão sendo encaminhadas, como a criação de um grupo de discussão, via web, de mecanismos de fotossensibilização; a publicação de um suplemento especial no periódico Photochemistry and Photobiology, cujo Editor-chefe, o professor Jean Cadet, é pesquisador internacional associado do CEPID Redoxoma e participou do simpósio; e a organização de um Congresso no mesmo tópico daqui a três anos.

Baptista ressaltou ainda que o estudo do oxigênio singlete faz parte de uma das metas do CEPID Redoxoma. E destacou a importância do oxigênio singlete no trabalho de pesquisadores de uma enorme gama de especialidades. “O oxigênio singlete está envolvido na exposição ao sol, em tratamentos médicos por fotossensibilização; em pesquisas que envolvem a geração de espécies excitadas sem luz; em pesquisas com síntese de moléculas que geram oxigênio singlete e testam seus efeitos para matar bactérias e fungos, entre outros”.

O Mini-Simpósio de Oxigênio Singlete foi organizado pelos professores Mauricio S. Baptista (IQ-USP e Redoxoma), Rosângela Itri (IF-USP), Marisa de Medeiros (IQ-USP e Redoxoma), Paolo Di Mascio (IQ-USP e Redoxoma) e Martha Ribeiro (IPEN/CNEN-SP), com o apoio de Helena Junqueira (NAP Photo Tech) e das pós-doutorandas Waleska Martins (IQ-USP) e Andreza Gomide (IF-USP).


Fale Conosco




Todos os campos são obrigatórios.


Enviando...

Fechar formulário